terça-feira, 9 de novembro de 2010

Na marca do Pênalti



Como você já deve saber, eu sou um amante de futebol.
Até os 16 anos, passei minha vida correndo atrás de uma bola, e como todo bom muleque brasileiro, eu sonhava em ser um grande jogador.
Durante um tempo eu posso afirmar que eu realmente tinha um bom futebol, e o sonho parecia estar próximo de ser alcançado.
Os momentos mais felizes que passava em minha vida estavam resumidos entre as quatro linhas, e ali eu vivia um grande misto de sentimentos. Um dia o futebol me dava uma alegria inexorável, já em outro, uma tristeza devastadora.
O ápice da minha alegria se dava no momento do gol!!! Não existiam palavras que podiam expressar um momento tão sublime!
O tempo passou e junto com ele o meu sonho de ser um jogador de futebol!
Houve um momento em minha vida que eu conheci a Cristo. Desde cedo fazia parte do hall de membros da igreja terrestre, mas estava fora do hall de membros da igreja celestial.
Pela graça de Deus foi resgatado, e comecei a levar muito a serio o meu compromisso com Jesus. Entre altos e baixos, conquistas e decepções, fui sentindo um forte desejo de me tornar um pregador do evangelho!
No começo tudo era muito louco, e eu lutava contra aqueles pensamentos de ser “um pregador”, um pastor!
O tempo passou, e hoje estou aqui, finalizando o 3º ano do seminário! Amanhã tenho prova de Teologia Sistemática!
Isso tudo me faz lembrar de uma letra do CPM22 “O MUNDO DÁ VOLTAS”!
Talvez você esteja pensando... “IDAI?”
E eu te respondo:
- Hoje encaro o púlpito como um pênalti na final da COPA DO MUNDO. Para chegar ali, é necessário muito esforço, treino pesado, e aquela é a hora da verdade!
Assim como antes o gol era o momento mais alto da minha alegria, hoje transmito essa alegria para o púlpito!
Nada pode ser mais lindo e satisfatório do que pregar a Palavra de Deus, mas assim como alegria, o púlpito pode me trazer muita tristeza!
Assim como derrota em um torneio tinha o poder de me deixar altamente frustrado, hoje uma pregação mal sucedida é capaz de me deixar profundamente angustiado!
O sentimento é indescritível. É o peso de não ter conseguido transmitir a Palavra de Deus às pessoas que sentaram para ouvir o que Deus tinha para elas.
Esses dias aconteceu isso comigo, sai de uma pregação totalmente frustrado! A vontade era de nunca mais pegar em uma Bíblia e em um microfone para falar das coisas concernentes ao Reino de Deus!
Mais tarde, fazendo essas comparações doidas em minha cabeça, me comparei ao Roberto Baggio quando errou o Pênalti na final da COPA DO MUNDO DE 94!
Pensando, pensando... Remoendo, remoendo, veio uma luz em minha cabeça, e algo me dizia bem assim:
- Dani, naquele momento você é quem estava na frente das “câmeras”... Era o seu corpo que as pessoas viam, mas era a minha voz que elas ouviam!!!
- Dani, você estava na marca do Pênalti, mas quem o cobra sou Eu, e quem faz os gols nos corações sou Eu... Quanto a você, só te cabe pregar o evangelho, mas a obra é minha!
Meu... isso me confortou muito, e me fez descansar nesta verdade! Eu sou apenas alguém que tem o privilégio de participar da obra, mas esta obra não é minha, é Dele, e sendo Dele, Ele a faz como quiser!
Isso tudo para você talvez não tenha o menor sentido, mas se você é um pregador´a´ ou ainda será... Lembre-se disso:
Nós devemos amar a pregação!!! Devemos nos esforçar ao máximo com nossa exegese e hermenêutica!!! Devemos ler nossos comentários e utilizar todas as ferramentas que tivermos para retermos o melhor do texto!!! Mas quem faz o gol, não somos nós!!!
Quanto a nós, nos cabe: Pregar o evangelho!
Deus te abençoe!
Daniel M. Coelho

7 comentários:

  1. Muito encorajador, Dani! :)

    Que você nunca perca esse amor e continue se empenhando em aprender para ensinar com suas palavras e com sua vida..

    Deus te abençoe hoje e sempre!


    saudade constante,
    Beeijos!
    :*

    ResponderExcluir
  2. No geral: Não existe verdade maior na vida de um pregador!!
    Até Jesus usava estratégias de pregação... Nós, então, como vc disse, devemos nos preparar ao máximo e ter em mente que a obra não é nossa...

    Quanto a vc mano, vc é um vagabundo!! heuaheuaha
    E eu sou sortudo pq Deus uma vez te usou...
    E ele continua te usando, e vai usar na vida de muita gente!!
    Eu acho que tenho um pouco de base pra dizer pra todo mundo o quanto vc é esforçado, principalmente nessa área...

    Deus é O Cara!
    Ele só pede pra nós fazermos o possível e darmos nosso melhor... Do resto quem cuida é Ele!!

    Abraço mano, tamo junto!

    ResponderExcluir
  3. Améééém!!!
    Que seja assim toda vez que vc estiver na marca do pênalti hermano!!
    E se, por acaso, um dia.. vc não sentir vontade de ir pra marca do pênalti, q vc se lembre da responsa q tem diante da expansão do Evangelho. Como o Japa citou no acampamento.. sobre a nossa responsa de levar almas a Cristo.
    E como sua frase no msn diz... "minha missão é maior q meeus problemas pessoais"... isso ae... a nossa vida não é nossa.. é de Cristo! q Ele a use sempre e da maneira q Ele quiser para sermos instrumentos dessa obra! ;D
    o EJC ta chegando.. muitos acamps e cultos virão... q sejamos prontos para servi-Lo pq a obra é Dele e graças damos a Ele por isso.
    Que Ele continue te usando pq vc tem uma grande responsa com TODOS esses adolescentes lindos..
    Força sempre manooo!!!
    BJão!

    ResponderExcluir
  4. Jeniffer Bortolotti10 de novembro de 2010 07:10

    eeeeei Daniii muuuito legal oq vc falo viiu
    axo que todos na vida cristã passam por momentos de altos e baixos ee nesses momentos ruins temos que analisar tudo oq aconteceu ee ver os planos de Deus sobre isso.
    Transmitir a palavra de Deus é algo muito complicado, Deus nos da oportunidades para anunciar o evangelho ee a obra ele na vida das pessoas ele que faz, que Deus continue de abençoandoo viiu, e que Deus continue te usando como servo dele
    Bjaoo

    ResponderExcluir
  5. O melhor é ver um apaixonado por futebol reconhecendo que quem faz os “GOLS” mais importantes da sua vida não é ele mesmo!
    Isso p mim é o reconhecimento da verdadeira identidade de filho e dependente da graça de Deus! E é lindo!

    Me abençoou!

    Beijos com Saudades...

    ResponderExcluir
  6. ‘A maior de todas as misérias é o desconhecimento da providência de Deus – e a suprema bem-aventurança é conhecê-la. (João Calvino)

    Por isso, precisamos pregar!!
    Bom o artigo, que o Senhor continue te capacitando e te usando na obra dEle.

    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  7. Você escreve bem sabia? Na verdade é meio estranho ler algo vindo de você sem pontinhos no lugar de espaços, mas mesmo assim é muito bom!

    Admiro mto vc, já sabe disso. Oro pra que Deus continue te dando essa força toda, e que eu aprenda um pouquinho com vc.

    Saudades sempre =)

    Gabi Esposito.

    ResponderExcluir